+54 0341 4802275 / 4802121

A Universidade de Passo Fundo e municípios educadores se reúnem com a Rede Brasileira de Cidades Educadoras

Encontro ocorreu em Porto Alegre, no dia 13 de junho.

Representantes da Universidade de Passo Fundo (UPF) e dos municípios educadores da região – Marau e Soledade – participaram de reunião com a Rede Brasileira de Cidades Educadoras (RBCE), no dia 13 de junho, em Porto Alegre. O objetivo do encontro foi ampliar a interlocução da RBCE com a Universidade e com os municípios educadores, apontando perspectivas de ações integradas. Além disso, a reunião visou estabelecer parceria com a Rede para o 2º Encontro das Cidades Educadoras, que será realizado em Soledade, nos dias 29 e 30 de agosto.

Participaram da reunião o presidente da RBCE, Ramires Brilhante (Vitória/AL); o sociólogo da Prefeitura de Vitória e da RBCE, Paulo Rogério; a representante do Programa UniverCidade Educadora da UPF, professora Me. Daniela dos Santos; a secretária de Educação de Soledade, Ádria Brum de Azambuja; a secretária de Educação de Marau, Simone Costenaro Ribeiro; e a coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação de Marau, Maikyeli Orsato Decesaro.

A representante do Programa UniverCidade Educadora da UPF destacou as perspectivas de potencialização das cidades educadoras. “Foi possível dialogar sobre possíveis projetos que a UPF poderá organizar no campo da formação continuada para as cidades educadoras, de parcerias da RBCE com o evento que será realizado em Soledade e de conhecer algumas experiências de Vitória como cidade educadora”, destacou a professora Daniela.

O encontro também serviu para reafirmar o compromisso e as percepções dos municípios sobre uma cidade educadora. “A reunião fortaleceu nossas compreensões acerca das cidades educadoras. Foi um diálogo baseado na carta das cidades educadoras e isso refinou aquilo que defendemos sobre uma cidade educadora em Soledade. Os desafios não são poucos, mas são possíveis quando trabalhamos em rede, destacando nesse sentido a presença e o auxílio da Universidade. Um dos principais desafios nesse processo é a mobilização das pessoas para compreenderem a si mesmas como sujeitos de uma cidade educadora”, observou a secretária de Educação de Soledade.

O planejamento das ações foi um dos assuntos discutidos. “O encontro foi muito importante para o planejamento das ações que serão realizadas como rede de cidades educadoras. Marau está comprometida com a proposta e pretende impulsionar as atividades através da intersetorialidade, envolvendo toda a comunidade numa perspectiva de território”, enfatizou a secretária de Educação de Marau.

Boletines institucionales

Descargá los boletines mensuales publicados por la Asociación Internacional de Ciudades Educadoras Delegación para Amércia Latina

VER TODOS