+54 0341 4802275 / 4802121

Constituição de Redes temáticas

Através da Delegação para a América Latina da AICE, novamente entramos em contato para encaminhar-lhes, os temas propostos pelas cidades membro a fim de constituir as Redes Temáticas de trabalho.

Uma rede temática é uma equipe de trabalho integrada por representantes dos governos locais de diversas cidades que pertencem à Delegação, com o interesse coletivo posto em uma temática concreta de gestão municipal e o desejo de realizar trocas de experiências a respeito, aprofundando no estudo da mesma e chegando às conclusões práticas que otimizem seu trabalho concreto e se ofereçam ao restante das cidades membro.

Os temas propostos pelas cidades foram:

Prevenção da violência contra a mulher.Cidade que apresenta a proposta:Caguas (Porto Rico)

Segundo as Nações Unidas, a violência contra a mulher é uma forma de discriminação e uma violação dos direitos humanos.Esta discriminação e violência só poderão ser eliminadas se a igualdade e o empoderamento das mulheres forem promovidos, zelando pelo pleno exercício dos direitos humanos das mulheres. Esta rede propõe promover a discussão de estratégias Não Tradicionais de prevenção da violência doméstica e como estas contribuem para a construção e fortalecimento das Cidades Educadoras. Para atingir este objetivo, considera-se a identificação das estratégias atuais das cidades interessadas, a ampliação das oportunidades de intercâmbio a respeito e o fortalecimento dos laços de cooperação entre cidades.

Mobilidade Segura. Cidade que apresenta a proposta:México DF (México)

A tarefa de prevenção dos acidentes de trânsito ou a minimização de seus efeitos, especialmente para a vida e a saúde das pessoas, é uma tarefa que corresponde a todas e todos, e nela os governos locais têm uma responsabilidade fundamental. As normas reguladoras de trânsito e a responsabilidade dos usuários da via pública compõem o principal item em se tratando de segurança vial.Sem uma organização estatal e sem a moderação das condutas humanas (particulares ou coletivas) não é possível atingir um resultado ótimo. Esta rede propõe, portanto, coadjuvar à educação vial, especialmente no que estiver relacionado com o respeito ao pedestre, bem como promover o intercâmbio de experiências educadoras que possibilitem fortalecer as ações que cada cidade desenvolve neste sentido. Para atingir este objetivo, propõe promover reuniões virtuais, aproveitando ao máximo as TIC para o intercâmbio de informação e organização do trabalho, bem como propender na elaboração de propostas de futuro para a educação vial e a apresentação das conclusões do trabalho através de uma publicação eletrônica desenvolvida para este fim.

Políticas públicas para a Diversidade Sexual. Cidades que apresentam a proposta:Rosário (Argentina) e Medellín (Colômbia)

Nos últimos tempos, a luta contra a discriminação das lésbicas, gays, bissexuais e transexuais assumiu uma visibilidade e relevância notáveis em nível dos governos locais. Os municípios foram incorporando à suas agendas de trabalho em se tratando de inclusão, o coletivo da diversidade sexual, e se foram abrindo dispositivos de trabalho coletivamente com as organizações da sociedade civil neste sentido. Esta rede propõe elevar práticas em questões de políticas públicas para a diversidade sexual nas cidades membro da AICE, bem como projetar e implementar materiais em conjunto a fim de promover uma campanha regional para a inclusão e não discriminação das lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Estes objetivos serão abordados nas reuniões virtuais, debates e na sistematização e levantamento de experiências, que serão publicadas para divulgação.

Educação Ambiental para a sustentabilidade. Cidades que apresentam a proposta:Pergamino (Argentina) e Paysandú (Uruguai)

A transformação dos estilos de vida, mediante campanhas políticas dirigidas à redução, reciclagem e à reutilização entre outras, bem como a gestão dos resíduos sólidos urbanos, são essenciais para encontrar uma solução eficaz, equitativa e sustentável quanto à problemática ambiental.As mudanças tanto no padrão de consumo quanto nos estilos de vida que ponham ênfase na conservação dos recursos e minimizem a criação de resíduos podem contribuir para construir uma cidade com baixas emissões de monóxido de carbono, que seja equitativa e sustentável. Esta rede tem como propósito gerar um espaço de trabalho participativo que permita aprofundar o estudo na temática, bem como problematizar e projetar coletivamente políticas educacionais urbanas em torno da educação ambiental que tratem temas como a gestão de resíduos, energias renováveis e demais estratégias neste sentido.

Mobilidade Sustentável. Cidade que apresenta a proposta:Quito (Equador)

A vida moderna nas cidades nos exige dispor de mobilidade, porém, nossa forma de vida atual e a natureza complexa das mobilidades hoje em dia afetam o meio ambiente, a saúde e as infraestruturas.A mobilidade sustentável e ecológica assegura o acesso e possibilita que as pessoas se locomovam sem ter que depender de veículos a motor privados, promovendo o uso do transporte público coletivo, e seguras vias para pedestres e bicicletas, por exemplo. Esta rede propõe inovar o objetivo de recuperar o espaço público para os deslocamentos de pedestres, consolidando o uso da bicicleta, vias e transporte público coletivo. Procura-se também promover o intercâmbio e sistematização de experiências que tenham como eixo promover o aumento de logradouros sobre espaços cuja infraestrutura garanta segurança, que estejam livres de obstáculos e que sejam acessíveis às pessoas com problemas de mobilidade, e que, portanto, possibilitem reduzir o uso dos veículos automotrizes privados.

Políticas públicas para a inclusão social educativa de jovens. Cidades que apresentam a proposta:Quito (Equador) e Caguas (Porto Rico)

Sem dúvidas, que um dos setores sociais que mais sofre a exclusão e vulnerabilidade de direitos na América Latina é o que é constituído por jovens.Esta exclusão pode estar expressa de igual maneira tanto em esferas sociais como em educacionais. É assim como – apesar dos esforços realizados nos últimos anos, persistem brechas e diferenças nas oportunidades de acesso à igualdade social, situação esta que se expressa principalmente em quem vive em situação de pobreza. É por isso que se faz indispensável promover estratégias que visem a melhorar as condições de inserção e desenvolvimento dos projetos de vida dos jovens que não puderam concluir o ciclo de ensino fundamental básico ou estão em risco de vulnerabilidade social. Por esta razão, esta rede propõe elaborar um diagnóstico e a sistematização de experiências de políticas públicas para a inclusão sócio-educacional dos jovens, e também promover as ferramentas para – partindo de uma perspectiva local, atingir sua plena inclusão.

Centros de educação Superior em cidades distantes dos centros urbanos. Cidade que apresenta a proposta:General Alvear (Argentina)

Na América Latina, a educação superior se encontra concentrada nas grandes urbes onde foram levantados centros educacionais de grande porte. Ainda assim, as sucessivas crises econômicas têm dificultado o acesso à educação superior dos jovens de localidades distantes desses centros educacionais. E é neste contexto que se inscreve o desafio de fortalecer os processos de regionalização ou territorialização para a educação superior. Com este objetivo, esta rede propõe favorecer e potencializar o intercâmbio de experiências em torno do desenvolvimento de centros educacionais de nível superior em cidades que se encontram afastadas dos centros urbanos. Também se pretende gerar um âmbito de reflexão em torno destes processos nas cidades, sistematizar as experiências já iniciadas e difundi-las. Para atingir este objetivo, propõe-se constituir uma rede virtual para divulgação e publicação das experiências, análises e sistematização das mesmas, além de promover um encontro das cidades membro da rede que estiverem interessadas na temática.

Constituição de Redes temáticas

Etiquetas

Categorías: 

Boletines institucionales

Descargá los boletines mensuales publicados por la Asociación Internacional de Ciudades Educadoras Delegación para Amércia Latina

VER TODOS